Bem Vindo
AO NOSSO RESTAURANTE

Conta-se que durante a guerra civil espanhola, devido à fome que assolava o País vizinho e que atormentava todos os seres vivos, os lobos atravessavam a fronteira e embrenhavam-se nas matas da Serra de S. Mamede, acercando-se das povoações e dizimando rebanhos de ovelhas e varas de porcos. Os homens tiveram então de se organizar para os abaterem e ao mais valente, aquele que os liderava, foi dado o nome de Tomba Lobos.

Foi na tradição que José Júlio Mendes Vintém se inspirou quando escolheu o nome para o seu restaurante e foi também a tradição que lhe forneceu as receitas gastronómicas às quais ele acrescentou criatividade e intuição q.b., respeitando sempre a sabedoria secular.

O resultado é surpreendente. De entre os manjares que fazem parte da lista, desde a sopa de peixe do rio, ao achigã no sal, ao coelho em Molho de Vilão, ao Peito de Galo recheado com farinheira e ao lombo de javali com puré de castanha, só para citar alguns e adoçar o apetite, há-de haver certamente um prato que agradará ao visitante.

Os temperos também não foram deixados ao acaso, e por isso ao mais fino azeite junta-se a flor de sal para alegrar as saladas. As azeitonas fazem jus a região, as ervas aromáticas e as especiarias dão um toque final que satisfaz o paladar mais exigente.

E que dizer da criteriosa escolha de enchidos do Norte Alentejano?

O forte sabor do queijo de Nisa contrabalança o açúcar dos doces regionais, da Boleima de Maça com Gelado de Noz aos deliciosos Fartes (que já faziam parte do Livro de Cozinha da Infanta D. Maria

Mas também há vinho neste Tomba Lobos, vinho para responder a qualquer apetite, vinho para acompanhar qualquer sabor, vinho enfim para iluminar qualquer espírito.

E que tal verificar, vindo até cá?

Galeria de Fotos